GB1-ok

Gustavo Barcellos, paulista, nascido em 1960, formou-se em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. É escritor e analista junguiano, membro da Associação Junguiana do Brasil-AJB e da International Association for Analytical Psychology-IAAP. É fundador e foi Editor dos Cadernos Junguianos, a revista anual da AJB, por dez anos. Viveu nos Estados Unidos durante os anos de 1980 onde terminou seu Mestrado em Psicologia Clínica na New School for Social Research, período em que também estudou na C. G. Jung Foundation, ambos na cidade de Nova York. Nesses anos, encontrou-se com James Hillman — importante autor e teórico norte-americano da escola de C. G. Jung, fundador da psicologia arquetípica — com quem estudou e que se tornaria mais tarde seu mentor e amigo. Ao voltar ao Brasil, tornou-se o principal tradutor da obra de Hillman para o português, e foi responsável por introduzir a psicologia arquetípica no Brasil, em livros, grupos de estudos, palestras e seminários que até hoje ministra com regularidade em várias cidades do país. É autor de muitos livros e artigos no campo da psicologia junguiana e arquetípica, da imaginação e das artes, tanto no Brasil quanto no exterior. Entre eles, o livro O Irmão: psicologia do arquétipo fraterno, de 2009, também lançado em tradução para o inglês pela Spring Publications nos Estados Unidos, constitui importante revisão no campo das psicologia profunda no que tange a atenção às relações de horizontalidade e simetria em nossas experiências psicológicas, culturais e políticas. Em 2012, com o livro Psique & Imagem, levou adiante reflexão própria sobre a psicologia arquetípica, em ensaios sobre temas os mais diversos, da clínica às questões culturais e da arte, projeto que havia começado em 2006 com o livro Voos e Raízes. Conferencista com trabalhos apresentados no Brasil e no exterior, tem artigos publicados em revistas e coletâneas nacionais e internacionais, entre eles Listening to Latin America: Exploring Cultural Complexes e Psyche and the City: a soul’s guide to the modern metropolis, editado por Thomas Singer para a Spring Journal Books, onde contribuiu com o ensaio sobre São Paulo, “Harlequin City.” Coordena seminários de psicologia arquetípica junguiana em São Paulo e outras cidades do Brasil desde 1985, tendo traduzido e editado vários títulos de James Hillman, tais como: Re-vendo a psicologia, Psicologia alquímica e Paranóia, pela Editora Vozes; O pensamento do coração e a alma do mundo e Ficções que curam, pela Editora Verus; Anima e Psicologia arquetípica: um breve relato, pela Editora Cultrix; Cidade e alma, pela Editora Studio Nobel. Trabalha há mais de 30 anos como psicoterapeuta e analista junguiano na cidade de São Paulo.

Veja bibliografia completa de Gustavo Barcellos aqui.