All Posts By

Gustavo Barcellos

Voos

VOOS E RAÍZES

Por | Livros | Sem Comentários

Escritos em diferentes momentos e apresentados em diversas ocasiões, os ensaios desse livro lançam um olhar arquetípico sobre questões, expressões e aflições da alma coletiva para refletir sobre seus modos de curar ou adoecer a psique individual.

Ler Mais
AS-MAOS

AS MÃOS

Por | Inicial | Sem Comentários

“As mãos governam o trabalho,” disse James Hillman, o que quer dizer que as mãos carregam a imagem arquetípica do trabalho. A mão faz, realiza, forja, modifica. Ela institui o homo faber. Ela é mística: ora. Ela é fazedora: labora.

Ler Mais
gavetas 1

A VERTIGEM DAS GAVETAS

Por | Inicial | Sem Comentários

Todos temos nossas gavetas. Não há uma vida sem gavetas, e elas estão por toda a parte. Temos gavetas arrumadas (inclusive alfabeticamente), onde mora nossa solidão, e gavetas desarrumadas (inclusive pelos outros), onde mora nossa confusão. Cada uma tem sua função simbólica. O que está guardado nelas?

Ler Mais
DSC_1230

LUGAR

Por | Inicial | Sem Comentários

Podemos aproveitar as importantes chaves que uma reflexão sobre a importância da noção de lugar nos dá, em contraste com nossa noção mais comum, no pensamento filosófico e na vida diária, de espaço.

Ler Mais
2011.11IgatuArquetipico066

O AMOR NEGRO

Por | Inicial | Sem Comentários

No amplo espectro da literatura erótica no Ocidente, e à sombra enigmática da imensa figura do Marques de Sade, a História do olho, de Georges Bataille, A história de Vivant Lanon, de Marc Cholodenko, e Cartas de um sedutor, de Hilda Hilst, são obras que apresentam, no século XX, e cada uma a seu modo, os caminhos tortuosos e difíceis que a alma percorre quando seu amor apresenta-se desviante, perverso, intolerável.

Ler Mais